Brazilian Merganser ducklings are born in captivity

Eight eggs were collected to compose the species' captivity program

An important tool for the conservation of the Brazilian Merganser, the Captivity Program of the Brazilian Merganser, recorded a great breakthrough. Eight eggs of the species were collected and taken to the Zooparque Itatiba/SP, to compose the Program, which is coordinated by Brazil’s Chico Mendes Institute of Biodiversity Conservation - ICMBio. Four eggs were collected in Jalapão/TO and four in the region of Patrocínio/MG.

The ducklings were born and are developing well, growing and being fed adequately. The expectation is that they reproduce in the next years, strengthening the captivity program.

Saiba mais...

Atividades realizadas na Fase 1

No biênio 2010-2012 o projeto contemplou diversas ações para a conservação do pato-mergulhão, dentro de três linhas de atuação (pesquisa biológica, educação ambiental e recuperação ambiental).

A pesquisa biológica é uma das principais linhas de atuação do projeto, já que para a conservação de uma espécie é necessário ter um conhecimento mínimo sobre a sua biologia, que em geral é conseguido por meio de estudos de longo prazo. Este conhecimento irá permitir o estabelecimento de ações de manejo para sua conservação.

Saiba mais...

Instituto Terra Brasilis comemora 15 anos do Programa Pato-mergulhão com nascimento de 13 filhotes

Conhecer mais sobre aspectos da biologia e do comportamento do pato-mergulhão. Estes são alguns dos objetivos da nova campanha de captura e marcação da espécie realizada entre os dias 7 e 10 de outubro na região da Serra da Canastra pelos pesquisadores do Instituto Terra Brasilis.
Durante a campanha, foram capturados e anilhados dez indivíduos, dos quais dois foram marcados com rádios transmissores para posteriormente serem monitorados. Além disso, foram coletadas amostras de sangue para análise genética e realizados os procedimentos padrão, como pesagem, sexagem e avaliação das condições dos indivíduos.
“A campanha de captura e marcação é realizada anualmente, desde 2008, pelo Terra Brasilis, o que tem possibilitado o acúmulo de dados sobre a biologia do pato-mergulhão, contribuindo também com os estudos de genética que são essenciais para traçar estratégias para a conservação da espécie”, explica Lívia Lins, coordenadora do Programa Pato-mergulhão.

Topo Facebook -  Terra Brasílis

Completando neste mês 15 anos do Programa Pato-mergulhão, o Instituto Terra Brasilis tem muito a comemorar. A equipe do programa acompanhou o nascimento de 13 filhotes de pato-mergulhão na região da Serra da Canastra, MG. A espécie, que é extremamente rara e criticamente ameaçada de extinção, tem seu período de reprodução entre os meses de maio e agosto.

Os pesquisadores do Instituto Terra Brasilis localizaram e monitoraram o ninho ao longo de todo o período de incubação até o nascimento dos filhotes. “Este monitoramento e a busca constante por novos ninhos tem possibilitado a obtenção de dados inéditos sobre a biologia reprodutiva do pato-mergulhão, como o tamanho da postura, tempo de incubação, sobrevivência dos filhotes, dentre outros aspectos, que são essenciais para traçar estratégias para a conservação da espécie”, explica Lívia Lins, coordenadora do Programa Pato-mergulhão.

O pato-mergulhão (Mergus octosetaceus) é considerado uma das aves aquáticas mais ameaçadas de extinção no mundo. A sua população global está estimada em torno de 250 indivíduos, sendo a região da Serra da Canastra, no sudoeste de Minas Gerais, um de seus últimos refúgios no planeta. 

Com o objetivo de promover a conservação do pato-mergulhão, desde 2001, o Instituto Terra Brasilis desenvolve inúmeras ações, incluindo pesquisa e incentivo à proteção do seu habitat. A equipe do Programa Pato-mergulhão do Instituto Terra Brasilis também desenvolve na região ações voltadas para a disseminação do conhecimento, educação ambiental, recuperação de áreas degradadas, turismo sustentável, entre outras.