Embaixador das Águas

Pato-mergulhão se torna ave símbolo da conservação das águas

Foi publicada, no Diário Oficial da União, a portaria nº 79, de 26 de Março de 2018 que reconhece o pato-mergulhão (Mergus octosetaceus) como símbolo das águas brasileiras. A portaria foi assinada pelo ministro do meio ambiente (MMA), Sarney Filho.

 

Esta portaria foi resultado da campanha "Pato-mergulhão, Embaixador das Águas Brasileiras", lançada pelo Terra Brasilis, juntamente com o ICMBio e pesquisadores de outras instituições envolvidos com a conservação do pato-mergulhão, no dia 20/03, durante o Fórum Mundial da Água, em Brasília.

Sônia Rigueira, presidente do Instituto Terra Brasilis, foi a porta voz do pato-mergulhão e apresentou, com muita sensibilidade e poesia, os hábitos da espécie, as ameaças à sua sobrevivência na natureza e a necessidade de sua preservação. “O pato-mergulhão foi escolhido como símbolo por ser um bioindicador ambiental: onde há presença do pato-mergulhão, o ambiente ainda se encontra em equilíbrio. Isto porque esta ave só vive em locais onde existam águas limpas e transparentes, especialmente rios e córregos cercados por matas ciliares”, explica Sônia.

Em discurso durante o lançamento da campanha, o ministro Sarney Filho se comprometeu em assinar a portaria para reconhecer o pato-mergulhão como símbolo das águas brasileiras e destacou a importância da campanha, ao lembrar que o pato-mergulhão desempenha papel de bioindicador do equilíbrio dos ecossistemas. "É uma espécie de termômetro para medir a qualidade de nossas águas", afirmou.

O pato-mergulhão é considerado uma das dez aves aquáticas mais ameaçadas de extinção no mundo. A sua população global está estimada em menos de 250 indivíduos.